dogsing.com

2700 de improviso – horus p текст песни

подождите пожалуйста...

[verso]
bem vindo ao ensaio da cegueira
divagando sem tirar linhas á passadeira
vejo olhos em bico de estrangeiros
pelo preço da cevada dos caseiros
companhia de muitos é passear rafeiros
tantos interesseiros protegidos por bancos
cultura é um disfarce pá santos
como religião, televisão, privatização, é só
usar a imaginação, tornar a rua num leilão
a minha cena é ficar na tasca do velhote
a virar médias enquanto a cidade se move
seu p*ssy, queria tudo á pala
mas não é a pala dum som
se um gajo fala tem dom
nem é simon nem marijuana
que me dão a semana
já corrigi a trajetória, história
todos temos eu só falo dos meus dedos
ya boy é só aí pá dar um granda props
aquém ainda faz real hip*hop
não anda aí só nas salganhadas
nas festas das batucadas
aí esquadrão central, j cap
mantém se a nova lei a antiga lei
eu sempre serei alguém
também não sei, prós pó contentor records
pós meus putos que fazem aí acontecer
casal de são brás, santa filomena seus doidões
até alfragueto boy, tamos aí
a viver e temos é que tar unidos,boy seja
na reboleira na damaia no borel
não interessa o que interessa é que
haja faya pá toda gente, muita guita
saúde e cum gajo teia omnipresente
todos temos medos pior o que fazemos
quando os perdemos mantenho alguns
pela desconfiança, verdadeiros mudam
com a circunstância, balança vem da
infância, quando aprendes a dose
se te ofendes é dose sou o magro
mais fat do rap tipo rick ross
banhadas só se for no meu tempo
por caricato viver á frente do meu tempo
mas tudo atrasa a minha asa, x*acto
nesses pataqueiros, boca de cinzeiros
sempre no baza baza
sempre no crava crava
comida para bouca
corpo para roupa
só muda memo a sopa

- horus p текст песни

случайный